5 coisas que você “não” deve fazer no processo de cidadania italiana

Ciao!

Quando estamos num país diferente do nosso, podemos cometer alguns erros e deslizes. Seja por não conhecermos a cultura daquele local, por ser tudo diferente, novo e acabar nos deixando levar pela empolgação ou até mesmo por falta de conhecimento e informação.

Nós vamos te ajudar a não cometer alguns erros e gafes comuns e não se prejudicar para reconhecer a sua cidadania italiana.

1 – Solicitar documentos em diversos comunes

Algumas pessoas não conseguem encontrar a cidade em que o antenato nasceu e acabam enviando diversos e-mails para todos os comunes de uma vez só.

Por conta disso, muitos comunes acabam não pesquisando corretamente e respondem negativamente a pessoa que o documento não se encontra naquele local e, ainda que o comune encontre o documento, muitos deles não enviam mais documentos para o exterior.

Deve-se pesquisar muito bem para encontrar o comune correto onde deve pedir o documento do antenato. Se estiver com muitas dificuldades, acesse o artigo Busca de certidões e documentos na Itália onde falamos sobre diversas ferramentas e dicas valiosas para conseguir encontrar os documentos sozinho. E se depois de todas aquelas informações não encontrar a cidade do antenato, contrate profissionais de busca de documentos mas não envie e-mails para todos os comunes pedindo para encontrar a certidão por você.

2 – Não saber o mínimo da língua italiana

Um dos erros comuns é a pessoa se planejar muito bem para fazer o reconhecimento da sua cidadania italiana em relação a preparação da documentação, escolha do comune, residência, entre outras coisas mas, por terem inglês fluente, pensarem que será suficiente para se comunicar na Itália e não darem importância ao estudo da língua italiana, caso não tenham um intérprete para ajudá-las.

Para se comunicar na Itália você precisa saber no mínimo o básico da língua do país, o inglês fluente não será suficiente para falar com o oficial do comune, com o vigile, etc.

Então inclua dentro do seu planejamento de preparação para o reconhecimento da sua cidadania estudar italiano. Quando não conhecemos bem a língua, podemos entender ou até interpretar de forma equivocada algo, e ainda dizer algo que não queria, portanto é imprescindível saber o mínimo da língua italiana para facilitar todo o processo de reconhecimento da cidadania caso você não tenha um intérprete na Itália.

3 – Compartilhar fotos de documentos italianos nas redes sociais

As pessoas ficam tão felizes e empolgadas com seus novos documentos italianos como a certidão de nascimento transcrita, carta d´d’identità italiana, passaporte que não pensam duas vezes em compartilhar com todo mundo no Facebook, Instagram e outras redes sociais.

É muito perigoso expôr tantas informações pessoais assim. Na Itália isso é crime de favorecimento ao estelionato, pois qualquer pessoa mal intencionada pode copiar os dados destes documentos para fins ilícitos.

4 – Faltando documentos

Sim, existem muitos casos de pessoas que chegam na Itália com documentos faltantes para dar entrada no seu reconhecimento da cidadania.

Seja por falta de preparação adequada, por algum descuido no organização dos documentos ou porque querem procurar o documento do antenato ao chegarem no país.

Isso pode faz com que a pessoa perca tempo, dinheiro e, dependendo do documento que estiver faltando, não consiga realizar a o seu reconhecimento da cidadania.

Acesse Documentos para o processo de Cidadania Italiana para saber todos os documentos que são necessários para obter a cidadania italiana.

5 – Cônjuge ir para a Itália junto com o solicitante da cidadania italiana

A pessoa que vai para a Itália com visto de turista tem direito a permanecer no país por um prazo de 90 dias. Quem vai solicitar o reconhecimento da cidadania italiana tem direito a solicitar uma permissão (Permesso di Soggiorno) para permanecer no país o tempo que for necessário para a conclusão do seu processo, mas os familiares que estiverem juntos com o solicitante não podem ficar na Itália por mais de 90 dias, nem mesmo o cônjuge.

Pode ser que o seu processo de reconhecimento de cidadania dure mais do que 90 dias, portanto não dá para contar com a sorte e levar o cônjuge junto porque se ultrapassar o prazo de 90 dias, o cônjuge que não vai realizar o reconhecimento da cidadania precisará retornar para o Brasil.

Saiba mais sobre Como fazer o Permesso di Soggiorno.

Arrivederci !

 

Deixe seu Comentário ou Pergunta: